O FS PRO BRASIL SEVER além de ser um blog é também um servidor para você poder voar no seu FS2002, FS9 e FSX. Um servidor com moderador onde você não terá problemas em voar.
Para você voar conosco online no FS PRO BRASIL SERVER
Certifique-se que suas portas 23456, 6073, 2302-2400 e caso use Fsnavigator 23432 estajam abertas e todoas UDP/TCP
Use o IP: fs9.no-ip.org
**TS3 IP fs9.no-ip.org
**RAIDCALL:Atcfsprobrasilserver ID: 3028237

Brasil Server (Não Tem mais ATC) tem Moderador

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Capacidade máxima já foi atingida em 12 aeroportos do Brasil

Matéria que vai ao ar ao "Fantástico" neste domingo 07/08/2011

Falta de atenção seria uma das causas do choque entre Legacy e Boeing da Gol em 2006. Cerca de 80 aeronaves sobrevoam São Paulo nos horários de pico.


A viagem pelos céus do Brasil começou mal. “Visibilidade uno, mil metros, névoa úmida”, diz o piloto. Era uma sexta-feira de manhã, início de julho, mês de férias, e uma forte névoa fecha o Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Um avião ia pousar, mas arremeteu. Desistiu por falta de visibilidade.

“Os aviões que se aproximam do aeroporto e não conseguem encontrar esse aeroporto vão ter que subir novamente e entrar em uma nova fila. Isso satura o controle de tráfego aéreo e faz com que o número de aviões no espaço cresça muito”, afirma o consultor aeronáutico Jorge Barros.

Isso provoca congestionamento no ar, atrasos e cancelamentos de voos no solo, além de irritar os passageiros em terra e no céu.

Embarcamos no avião do consultor aeronáutico Jorge Barros, o November Tango Mike, como é identificado na linguagem aeronáutica. No quarto mais movimentado aeroporto do Brasil, cinco horas depois do previsto, enfim, a viagem pode começar.

“Estamos autorizados a dar partida. Depois de aquecer o motor, vem a outra etapa, que é conseguir um espaço entre os aviões do aeroporto para conseguirmos decolar. Tem três aeronaves na nossa frente. Temos que aguardar uma aeronave pousar para que libere uma outra, porque as pistas não podem ser operadas simultaneamente”, comenta o consultor aeronáutico Jorge Barros.

O movimento de aviões visto da cabeceira da pista, onde esperamos por mais de 20 minutos, é impressionante: um atrás do outro. Nos últimos cinco anos, os pousos e decolagens cresceram 53% no Brasil e o número de passageiros, 83%.
Continue lendo em:


E assista ao vídeo: